Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

À Beira do fim...

Cansei-me, sempre te avisei que um dia me cansaria, amo-te mais que tudo, e sei que tu tambem me amas, mas nao posso mais viver assim, onde tu fazes tudo o que queres dizes o que queres, e nada tem limites para ti.

Criticas tudo oque eu digo ou faço, não tens a noção de nada e muito menos limites.

Desde sempre te disse que amor só não chegava e por muitas discussoes que tivessemos nada nunca mudou, mantivestes tudo como tu sempre quisestes...

so queria que tu fosses um pouco mais aberto, não tao intransigente, gostava que tivesses um pouco mais de atenção, um pouco de mais cuidado, nao criticasses tudo e todos, queria que pensasses mais em nos e nao tanto no resto, gostava que te dedicasses um pouco mais a nós.

 

Sinto-me presa, como nunca me senti.

 

Gostava de voltar a ser a pessoa que era animada, querida, meiga, que se sentia feliz, que por muito que passa-se e sofresse levantava sempre a cabeça e ia á luta.

 

Tou cansada de sofrer a teu lado e de ser infeliz, mas tambem nao sou capaz de desaparecer definitivamente da tua vida porque por muito mal que me tenhas feito ate agora eu amo-te e isso nao ivai passar de um dia para o outro.

 

Tou ferida e xeia de mágoa e rancor, mas sei que nao te quero perder....nao sei que fazer, apenas sei que este é o fim, caso tu nao mudes, e sei que isso vai ser impossivel mudares.

 

Tou cansada, extremamente cansada e sem forças e sem querer lutar...

 

Já não sei que fazer mais, não sei se nos seprarmos e cada um seguir a sua vida em frente, doi tanto, nunca imaginei, que fosse assim com o Ruben as coisas foram muito mais simples, do que tão a ser agora... Nunca imaginei que custasse tanto perder alguém que amamos memso.

 

Eu não sei quanto tempo vou aguentar assim, so sei que tou a sofrer e a custar muito, muito mesmo.

 

Mas vou ter que aguentar.

 

E vou ter que seguir em frente lutar contra a minha própria dor, contra a minha própria tristesa....

 

Tenho que ser forte, mas nao sei onde arranjar forças.

 

Não as tenho já, perdias durante toda a batalha que sempre travei no meu namoro.

 

eu amo-o e aconteça o que acontecer sei que isso nunca irá mudar, ele era quem eu queria a meu lado para sempre, hoje nao sei mais o que eé melhor para mim.

 

 

 

publicado por completamenteperdida às 11:11

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De marta-omeucanto a 9 de Março de 2012 às 12:33
Penso que consigo perceber a situação em que te encontras. Eu já estive numa relação que não funcionou, e agora estou noutra que, volta e meia, me relembra aquilo que já passei da primeira vez, ainda que com contornos diferentes.
Fui abaixo, andei algum tempo assim, até perceber que o amor não nos destrói, se o fizer, então não é amor. E por muito que eu ame o meu companheiro e me custe, chegará o momento em que não dá mais para aguentar, desculpar e permitir que me transforme em alguém tão diferente do que fui. Vamos sempre pensando, e tentando acreditar que as coisas vão melhorar, que não volta a acontecer, que ainda vamos ser felizes, mas por vezes é um doce engano!
Espero que tudo se resolva e que ainda possas ser muito feliz. E não deixes que ninguém te rebaixe e faça sentir culpada, ou faça de ti a pessoa que não és.
Bjs

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. À Beira do fim...

. De rastos...

. Estou cansada....

. Um susto

. O Sol....

. ....

. Preciso de força....

. Algo se passa e não sei e...

. Hoje..........

. Não sei se sei.....

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds